fbpx

The LUX MARE Story

A paixão: Um sério caso de amor pelo Algarve.

O que procuramos quando viajamos? O entusiasmo por descobrir, o desconhecido, algumas emoções fortes, certamente. Mas mesmo as almas mais inquietas geralmente procuram uma sensação de imensa paz, plenitude e, finalmente, estar em sintonia com o mundo.

Quando descobrimos um refúgio onde essa harmonia é alcançada, é onde queremos ficar. Viver. Meditar. Aproveitar o momento.

A história da LUX MARE começa precisamente quando um casal norueguês, inicia uma procura incessante por charme e deslumbramento, durante as suas viagens por Portugal ao longo de várias décadas. Ambos de espírito livre, apaixonados pelas atividades ao ar livre, pela natureza selvagem e pelo vasto mar azul, a narrativa deste amor cresceu, até encontrar um reflexo nas águas idílicas que banham o Algarve.

LUX MARE emerge de uma relação emocional muito forte com os portugueses, e em particular, com o povo do Algarve, com o seu património cultural, beleza natural, artes e gastronomia. É esta maneira completa e privilegiada de conhecer o Algarve que os anfitriões desejam agora compartilhar.

Porque viver o sonho é possível.

“As casas aninham-se umas nas outras e encaixam-se confortavelmente na terra. Só as linhas horizontais de vidro são vistas, para enquadrar uma sucessão de vistas, que se transformam numa simbiose quase perfeita: o verde circundante, os contornos da falésia, a imensidão do mar e, depois, o céu”

– Mário Martins, Arquitecto –

Casas que abraçam o infinito

É possível dialogar com a casa em que vivemos? Claro que sim. As casas LUX MARE (Casa L e Casa M) falam num dialeto muito específico: uma linguagem de luz e de formas, que se alimentam simultaneamente da estética do norte da Europa e do calor do Algarve.

A relação com a comunidade tem sido uma parte fundamental do plano arquitectónico desde o início, e é por isso que querem utilizar matérias-primas e fornecedores locais, que se adequam perfeitamente à visão criativa e ambiental de um “rapaz local”, o arquitecto Mário Martins.

A sustentabilidade e a subtileza da encosta que as abriga são a alma das duas casas – dois continentes à deriva, embora conscientes da sua ancoragem num imenso mar de luz, que se aproximam, e se separam sem nunca partir, como uma dança elegante na natureza.

A Casa M, localizada mais perto do mar e a um nível mais baixo da encosta, está submersa por um jardim circundante e um telhado paisagístico, para que a Casa L, mais atrás, possa beneficiar de uma vista infinita. As linhas elegantes, a simplicidade das paredes brancas e materiais como a madeira e o vidro, unem o equilíbrio energético. Isto forma o conceito, determinando uma sensação de harmonia com o ambiente circundante.

Até onde a vista alcança, o verde e o azul, o céu e o Atlântico predominam, transformando a simples experiência de ser, num acontecimento deslumbrante e inesquecível.

Mário Martins

Arquitecto

Um arquitecto que conhece e entende bem a alma do Algarve, e tornou realidade a sua visão de mar e luz.
Mário Martins nasceu em Lagos, cidade onde tem vindo a implementar, com maior incidência, a sua marca na arquitetura contemporânea. Com a sua criatividade, procura respeitar pessoas e lugares, passado e presente, considerando sempre o equilíbrio e sustentabilidade.

Com a sua empresa, Mário Martins Atelier, assume projetos muito diversos de construção ou requalificação, desde equipamentos públicos a habitações particulares. Hoje, pelo trabalho que tem vindo a desenvolver, Mário é considerado uma figura de destaque na arquitectura contemporânea algarvia. Os seus projetos têm sido amplamente divulgados e premiados internacionalmente, encontrando eco nos atuais desafios de pensar a arquitectura.

Nos últimos anos tem publicado vários livros com obras selecionadas, que tiveram grande procura: “Casas Mário Martins” (2011), “Mário Martins 1 + 1” (2012) e “Mário Martins – Projetos” (2015).

João Mariano

Creative

Uma abordagem pessoal e subjetiva que revela detalhes, sensações, formas e emoções, que acentuam ainda mais a elegância do projeto.

Com uma carreira próspera e diversificada na fotografia, João Mariano é filho do Algarve, e o seu trabalho é moldado pelas pessoas e cultura da Costa Vicentina, a que chama o seu “laboratório de emoções”. É esta região que mais o inspira e desperta a criatividade nos seus olhos, é o seu atelier. Como resultado desta profunda ligação, publicou vários livros que celebram as tradições, o conhecimento da terra e do mar, bem como da paisagem e da existência do sudoeste algarvio.

Fotógrafo e editor, vive entre Lisboa e Aljezur, a aldeia onde juntamente com a sua esposa, fundou a agência de imagem e comunicação 1000olhos.

Fernando Guerra

Fotógrafo

Captar a essência arquitectónica da LUX MARE, um desafio apresentado a Fernando Guerra, aclamado fotógrafo de arquitectura.

Nascido em Lisboa, Fernando Guerra licenciou-se em Arquitectura, tendo praticado em Macau durante alguns. Seria, no entanto, na fotografia de arquitetura que viria a seguir um percurso pioneiro. Em colaboração com o irmão, criou o Atelier FG + SG, responsável por grande parte da difusão da arquitectura contemporânea portuguesa nas últimas décadas.

O olhar de Fernando Guerra é assim, um olhar duplo: o de fotógrafo que fala a mesma linguagem do que fotografa. Como se fosse uma nova forma de construir, ou reconstruir, o que foi construído. Os seus trabalhos têm sido publicados nas mais prestigiadas revistas de arquitectura e, como fotógrafo, tem colaborado com aclamados arquitectos nacionais e internacionais.

Luis Bujalance

Artista

Bujalance habita a LUX MARE através das suas pinturas, na Casa M podemos encontrar a maior coleção privada de obras do artista.

Nascido em Málaga, Espanha, Luis Bujalance é um artista plástico cujo trabalho é largamente inspirado pela natureza como um meio de conexão. As suas pinturas e instalações convidam-nos a olhar mais profundamente enquanto ouvimos e sentimos a semelhança com a natureza, mesmo quando rodeados por outro ambiente. É esta viagem dos sentidos que define a relação da LUX MARE com as pinturas de Bujalance. As suas peças trazem uma dimensão de força e profundidade aos elementos arquitectónicos, criando um lugar onde a natureza faz uma nova viagem.

© LUXMARE is a registered trademark by Solar Marceni Prop. Uni. Lda.
Política de Privacidade e Cookies | Web Design DMPT